Seguidores

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Preciso de ti

Quero-te não porque quero
Preciso de ti, até mesmo sem precisar
Mas o tempo passa
E essa simplicidade me faz querer
E os dias passam
E essa humildade mas faz saber
Que junto a ti quero viver

Não quero tudo!
Apenas o que me podes oferecer
Não quero o impossível
Apenas aquilo que em ti é visível


Não quero muitas palavras
Teu silencio esta bom
Não quero todo teu amor
Apenas um pouco da tua ternura

Não quero uma aventura
No silêncio da noite
Quero aquela distancia que esta bem perto
Aquela distancia a roçar a loucura

Quero te hoje
Amanha talvez te queira novamente hoje
Se partires e ficar só tua lembrança

Não venhas agora
Ainda é cedo
Me deixa sentir mais um pouco tua ausência
Não venhas agora
Ainda não esta em nossa hora

Quero-te não porque quero
Preciso de ti, até mesmo sem precisar
Mas o tempo passa
E essa simplicidade me faz querer
E os dias passam
E essa humildade mas faz saber
Que junto a ti quero viver

Preciso de ti como quem precisa
Preciso de ti mesmo sem te ter
Preciso de ti sem mesmo saber quem és
Mas não preciso te encontrar
Basta sentir que existes
Preciso sim nisso acreditar

Porque preciso de ti?

apenas por precisar.

3 comentários:

Luís Coelho disse...

Bom dia
Um poema muito bom fazendo-nos voltar no tempo e desejando tudo quanto nos completa ou de algum modo nos faz felizes.

Vanessa Goara disse...

"Preciso apenas porque preciso."

E isso não se explica.

MariAne disse...

Preciso do outro porque espelha quem eu sou