Seguidores

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Quem chega para ficar

Não a medo que te perdure
Nem alma com tanta loucura
 Na certeza da paixão
No salto da FOGUEIRA
No abraço da videira
Plantada em sua última jornada
Agora toma esse vinho se encosta
Se deixa relaxar pelas ondas do mar
Não sei quem vem para chegar
Quem chega para ficar
Em sua proa altiva em seu mastro de abraço
Esse barco de remos que desagua remando em sua vida
Quanta loucura quanta ternura
Se você deixar apenas que esse amor
Se torne em arte
Ai ele te perdura
Ele te segura no caminho eterno
Em que você se descalça de medos
E se despe das lembranças
Apenas amando tudo em sua vida

1 comentário:

MariAne disse...

Medo loucura paixão
Acolhida esperança doação
Incerteza prontidão
Um turbilhão de sentimentos expressos
Incitam permitir que o amor se torne arte
Tua escrita Filipi, adentra ao timbre das letras
E se faz viva em emoções
Apenas hoje, descalço meus pés despidos de lembranças
A procura de uma borra de tinta a colorir minha face