Seguidores

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Carta - me envie meu anjo


De, marujo das Palavras

Alguém me falou das coisas simples da vida, da vida simples de um momento de carinho, de uma paixão por viver. Alguém me falou das ondas do mar, entre a lua e seu luar brincando de amar. As pequenas e eternas coisas da vida uma sopa quente para aquecer o inverno, um chá gelado para arrefecer o verão, um beijo de amor para colorir a primavera, o largar das folhas de Outono para deixar um simples olhar. Alguém me falou de você, Olhos de Agua entre sua partida entre sua chegada que ainda guarda minha palavra meu amor entre minha cor por colorir. O retrato esta pronto, me envia meu anjo em asas abertas em sonhos por sonhar, me envie meu anjo, para que ele me conte historias para dormir, historias de encantar e que ele brinque em meus sonhos. Me envie um anjo nos ventos da mudança no céu da esperança, me envie o beijo por cobrar entre as dívidas que devo ao amor.
Eu cavalgo por entre os verdes campos lado a lado com os cavalos brancos da salvação. Me envie meu anjo para me falar ao coração para junto a mim construir uma nova sensação, um começo sem fim, um inicio de mim no renascer de novo entre o sol e a terra que brota meu pranto. Me envie meu anjo para junto além caminhar a beira-mar, de pés descalços no rio de nossas almas nas trepadeiras da felicidade nas plantações de amor, colhendo paixão em flor.
Me envie meu anjo, minha, olhos de água porque me envia a metade de mim perdida me envia minha vida. E deixe ele em meu corpo se deitar e me falar das coisas simples da vida.

                                                                                                Para, Olhos de Agua

1 comentário:

MariAne disse...

Ler-te aqui é encantador Filipe, ou Marujo...

Nesta simplicidade de encontros, quis o destino pregar uma peça, e deixar distante ainda mais um tempo, apenas pra testar se o sentimento que vos une é forte o suficiente.

Continuo a ler