Seguidores

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A resposta tarda a chegar



A resposta tarda a chegar
Marujo das Palavras
Finalmente consegui um fio de esperança de que esta carta chegue a ti, embora muito tempo já tenha se passado desde a minha partida. Ah, dia que não deveria ter levantado do nosso leito. Se eu soubesse o que estaria por vir, teria me amarrado em teu corpo. Não fazes idéia do ocorrido, deves guardar mágoas minhas... Aquele dia tinha planos especiais. Acordei mais cedo que o teu despertar, vesti a primeira roupa que encontrei jogada ao chão depois da nossa noite de amor. Corri até o vilarejo próximo, escolhi o melhor vinho. Voltava cantarolando nossas musicas, sim, aquelas que você me ensinou. Colhia flores pelo caminho. Foi  inesperada a tempestade de verão que chegou, corri a abrigar-me no velho galpão velho, aquele ao lado da  estrada que faz abrigo ao grande Flamboyant . Havia neste abrigo dois velhinhos, andarilhos da vida, estavam machucados. Disseram terem sido assaltados. Ofereci ajuda para tratar das feridas, e depois não lembro-me de mais nada. Apenas acordei distante de ti, fiquei meses sem recordar minha identidade, a pancada que recebi na cabeça roubou-me também minha memória.
Há poucos dias encontrei no bolso de meu vestido a poesia que havia escrito pra ti. Foram estas palavras  de lembranças tuas que trouxeram-me novamente a razão. Não imaginas o quanto doeu lembrar o que perdi. Faz muito tempo, e por isto não ouso chamar-te e meu querido. Não sei como tu estas, por certo tens alguém a teu lado, e, portanto, não tenho mais o privilegio das nossas falas de outrora.
Preciso saber noticias tuas, sinto tua presença, mas temo ser apenas o meu desejo de ter-te ao meu lado. Na esperança de ter boas novas, alimento meu corpo para que possa ser tua novamente.

 Olhos de agua

3 comentários:

* verinha * disse...

Ahh que bom que a resposta tardou mas chegou [:)] .. Agora tem tudo para ter um final feliz!!!!

Beijinhos em seu coração..
*verinha*

IT disse...

Ah! Marujo...

Que carta cheia de encanto,desejo e poesia.Sinto que há muitas "águas" cristalinas ainda por vir....

"A água,lava,purifica,não a deixe secar...
sentirás falta"

Abraços meus

MariAne disse...

Hum, uma carta entrega ao vento...
Aguardo a continuação!
Abraços desta Mari