Seguidores

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Esperança

Uma gentil brisa que se abre
Entre as nuvens de tua beleza
Se é um sonho que seja para sonhar
Se for real que seja para ficar

O céu brilhante
Que te tentam iluminar
Numa quente tempestade pela manha
Nos trovões que te aconchegaram na noite que findou

Carinhosas brisas que te acalmam
Gentis asas que te abrigam
Nas ondas que nos acalmam
O sol que brilha pelo brilho da manha

O sonho que dança
Tão carinhoso tão forte
Acordando essa manha
Sem a chamada da paixão

Com o sol a chorar no deserto
Descendo a este do céu
Entre as vidas e os medos
Eu te chamo por mim
E tu me chamas por ti

Que vida é esta que nos expulsa para longe
Que vida é esta que me deixa sem palavras
Que vida é esta que me enche o coração
Só quando estas a meu lado

Na esperança de em ti ficar
De em mim ficares
Mas se for em um sonho só para sonhar
Saberei quando acordar que terei outros para concretizar
Mas não vou desistir
Ate que o sol se esqueça de nascer
E se isso acontecer
Só terei de novo que renascer
Na arte do amor
No saber viver

2 comentários:

SolBarreto disse...

Lindo Portuga e gostei da imagem...ilumina seu texto!
"Que vida é esta que nos expulsa para longe
Que vida é esta que me deixa sem palavras"
Perguntas que sempre fazemos...mas qeu na maioria das vezes não temos a resposta...

Vanessa Goara disse...

moço,
gostei mto do seu blog.
Estás de parabéns.

A seguir-te estou,
=)