Seguidores

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Um amor em um eterno momento



Segue como um copo vazio
Quebrado por encher
Entre uma fotografia respirando
Tatuando tudo em sua volta

Chega quebrado
Em lágrimas partido sem cores
Amarrotado pelo tempo
Entre o mundo tenebroso
E a vida que é bonita
Chega como sorriso
Marcando cada passo
Pautando cada palavra
Assim como se liberta o beijo
No por tudo rápido
Em insónia pelo corpo

E de todas as coisas que pensei
O domínio que cerca
Entre o que não quero perder
Em mais um coração por largar

Com a minha melhor mão
Parto o vidro partido
Sobre tudo
Na minha melhor mão
Pinto o mundo
Sabendo que não serei
Uma ponte entre nos
E talvez chega em vida bonita
Pertencendo a nos
E talvez chegue em paixão
Ou chegue em chuvas do deserto pelos ventos do mar
E no regresso te recolha
Em forma de pétala
Em forma de amor
Te peça perdão
Sem em ti quem em mim vive
Trazendo a razão pela brisa
Em cada primavera
Em cada lugar teu
Cuidando do meu ser
Cantando alegremente
Que entre mim e ti
Só existe um tempo
Um amor em um eterno momento

1 comentário:

MariAne disse...
Este comentário foi removido pelo autor.