Seguidores

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

No beijo da vida


Vou percorrer as areias
Que me cobrem os pés
Criar palavras verdadeiras
Banhar meu corpo no reflexo
Que agua me da
E talvez perguntar quem és

Vou passar noites acordado
Contar estrelas
Fica alpendorado
Na face que me açucenas

Vou brotar lágrimas
As lágrimas que não cabem mais
Vou vender sonhos
Contar histórias banais

Sobre o vento
No tempo
De teu olhar
No tempo do vento
No vento do tempo
Para contemplar
Teu corpo
Teu mar
Olhar como uma onda
Que veio para ficar
Vou até rezar
Pedir para aqui ficar
Nesse abraço
Nesse apelo matinal
Chamando teu nome
Chamando-te para casa
E tu vais entender
Que nessa simplicidade
Há muito para te dizer
Quando um coração
Se enche de arte de amar
Ele pode criar
Pinturas de cores mil
Tocadas ao sentimento
Ele pode brotar palavras
Infinitas da alma
Onde a beleza
E teu encanto
Sempre que te procuro
E consigo te avistar
Como uma dança
Mão na mão
Em ti quero dançar
Correr saltar
Podemos até brincar
E no cansaço amar
Em cada luar
Que vier em desejo
Dois corpos unidos
Munidos de sentimentos fortes
Suados de prazer
Na maior exultação terrena
O amor, o amor
Cada toque suave
Cada olhar um tremor
Que electrifica o corpo
Em beijos de cetim
Porque tu és para mim
O que o amor me da sem fim
Para ficar
Para recordar
Como é bom
Amar e saber amar
No beijo da vida
Que para sempre marcando nosso
Tempo vai beijar





2 comentários:

ValeriaC disse...

Que maravilhoso amigo...como o amor torna tudo mais colorido, mais bonito, mais cheio de vida...
Beijos...
Valéria

Isa disse...

belíssimo!

fiquei encantada, vou levar.
beijinho.
Isa