Seguidores

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Que Hoje Seja Talvez

Talvez hoje seja o dia de respirar
Talvez hoje seja o último dia de esperar
Talvez hoje de um dia o mundo pare de chorar
Poder! Tudo começar
Ter força e! Tencionar mudar
Gritar mais alto por quem não pode gritar
Falar por quem não pode falar

Talvez seja hoje mais facial matar que amar
Talvez hoje eu seja tu e tu eu
Talvez hoje as crianças possam brincar
Talvez hoje o mundo seja teu e meu
Nosso de todos unidos
Marchando pala paz

Talvez hoje seja o último dia do primeiro da injustiça
Talvez o homem ser torne HOMEM
E deixe de subjugar os fracos

E o sol brilhara
Brilhara nas ruas sem nome
Nas avenidas da lembrança
Na face de todos que mantém acesa a esperança
De um Mundo Melhor

Talvez se possa abrir o mar
Ver golfinhos a saltar
A natureza inteira a festejar
Talvez tudo seja um sonho
Uma miragem difícil de alcançar
Uma paisagem que todos podemos pintar
Em cores de arco-íris
Sem raças nem religiões
Talvez hoje seja o dia de amar
Amar talvez seja um dia para todos
De mãos dadas com o amor
Que hoje seja Talvez

1 comentário:

Flávio Miguel Mota Pereira disse...

que força de sentimento, está bastante fabuloso. gostei e já vi alguns outros teus escritos e tens qualidade rapa